A Grande Esperança

A Grande Esperançaa-grandeza-de-deus-diante-dos-nossos-problemas-201601150900196987530-5959ad4189c3d

Martins Peralva

 

Nenhuma das ovelhas que o Pai me confiou se perderá.

 

As gerações atuais percebem que os grandes problemas da fraternidade humana continuam praticamente insolúveis, apesar do esforço e do trabalho dos homens de boa vontade.

O homem de hoje quer ver para observar. Observar — para deduzir.

Deduzir — para conhecer. Conhecer — para aceitar. Aceitar — para sentir.

Sentir, afinal — para ser feliz…

A sua análise, a sua observação e o seu conhecimento resultaram, inevitavelmente, na falência de tudo quanto o critério científico recusou.

No sepultamento, pelo próprio homem, que permanecera séculos sem conta embalado no sonho e na fantasia, de tudo quanto a lógica e o bom-senso repeliram.

No desapreço por tudo que lhe não traga uma esperança definida, um sossego concreto, uma paz indestrutível.

A falência, o sepultamento e o desapreço por essas religiões e filosofias alicerçadas em fórmulas perecíveis, que atestam a mutação e fragilidade dos valores simplesmente humanos, vieram, apenas, impregnar no espírito das gerações hodiernas a suspeita de que tudo estaria irremediavelmente perdido.

A Humanidade, por conseguinte, tem o direito de pedir alguma coisa em favor de sua felicidade.

De exigir aquilo que lhe tem sido negado ou proporcionado de modo incompleto, restrito, dúbio: o Bendito Refúgio da Paz Interior!

O suave Ancoradouro da Fé!

A Humanidade precisa de um novo roteiro, onde possam as criaturas de Deus palmilhar, indissoluvelmente unidas, num amplexo de confiança e ternura, os caminhos do aperfeiçoamento.

O Espiritismo, como revivescência do Cristianismo, veio dizer à Humanidade que Nosso Senhor Jesus-Cristo, ante o futuro, ora e trabalha.

O Mestre está no leme!

Quando mais procelosas forem as ondas, quando mais intenso for o desequilíbrio — um clangorar sublime de trombetas convocará o Grande Exército da Luz para o triunfal, definitivo combate contra as trevas.

Cristo é a Grande Esperança!

 

* * *

 

No auge da confusão, os pegureiros do Bem levantarão a Candeia que iluminará, por todo o sempre, as estradas humanas.

O invencível estandarte cristão, grandioso e divino, reconduzirá ao aprisco da consolação as ovelhinhas que o Pai Celeste confiou ao coração amorável do Sublime Nazareno — o Doce Filho de José e Maria.

O Mestre da túnica inconsútil.

O Anjo das singelas alpercatas.

Os trabalhadores da última hora empunharão o facho da Boa Nova, a fim de espalharem na Terra, fertilizada pelo suor de amargas experiências, a semente do trabalho redentor.

Sem deturpações, sem formalismos — porque formalismos e deturpações desmoronaram as doutrinas que a vaidade humana alimentara.

Amparada a Boa Nova da Imortalidade no adubo da fé e da simplicidade, para que o orgulho e a prepotência não a sufoquem, a vicejante planta, que a Palestina viu nascer, converter-se-á na frondosa árvore do Amanhã Luminoso.

Jesus-Cristo é a Grande Esperança.

A sua promessa mantém inquebrantável o ânimo dos que despertaram ante o sol radioso da Verdade: — “Nenhuma das ovelhas que o Pai me confiou se perderá.”

Acima — muito acima da incompreensão e do exclusivismo dos homens — reinará sempre, imutável e soberana, sábia e equânime, a Justiça do Criador.

E, no Tabor das mais sublimes aspirações humanas, drapejará, impávida e luminosa, a Bandeira do Cristianismo Vitorioso no Coração da Humanidade — A Grande Esperança.

 

Livro: “Estudando o Evangelho”  – Por Martins Peralva – Capítulo 58

 

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.