O Efeito do Amor

O Efeito Do Amorreconciliar

Valérium

O amigo de conhecido espírita, ao vê-lo ardentemente interessado em obras de caridade, admoestou-o, dizendo que ele, não espírita, desistira da beneficência, desde muito.

E alegava que todos os gestos de bondade que praticara somente haviam encontrado a secura como resposta. Sempre ingratos por toda parte.

O espírita, no entanto, chamou-o à rua e deu-lhe um osso para que alimentasse um cão, de passagem.

O amigo, embora contrafeito, atirou a curiosa vianda para o animal, com marcante desprezo.

O cachorro aproximou-se da oferta, abocanhou-a, de leve, e saiu, triste e desconfiado, rabo entre as pernas.

O espírita tomou de osso igual para socorrer outro cão esfaimado na via pública.

Entretanto, mudou de jeito.

Chamou o animal com carinho humano.

Dirigiu-lhe palavras amigas.

Alisou-lhe o pelo.

Afagou-lhe as orelhas.

E deu-lhe o bocado com as próprias mãos.

O animal abanou a cauda e permaneceu ao seu lado, contente, a lamber-lhe as mãos. E ambos os amigos anotavam, admirados, o efeito do amor no gesto beneficente.

*

Estenda, sim, quanto puder, as obras de caridade. Contudo, ajudando alguém, é preciso saber como você ajuda.

 

 

BEM-AVENTURADOS OS SIMPLES

 

E subindo ao monte, diante da multidão, o Cristo, acima de tudo, destacou aqueles que o seguiam, despojados da embriaguez gerada pelo vinho da ilusão.

E comoveu-se ao fitá-los…

Sim, todos eles estavam pobres, ainda os de cérebro culto e veste impecável.

Pobres de sutilezas;..

Pobres de artifícios…

Desarmados de poderes terrestres…

Destituídos de ambições humanas…

Enterneceu-se Jesus, compreendendo que somente sobre eles, espíritos exonerados da mentira e desenfaixados do personalismo inferior, é que poderia edificar as construções iniciais da Boa Nova e situou-os, em primeiro lugar, na glória celeste, proclamando:

Bem-aventurados os simples de espírito, porque deles é o reino dos Céus… (1)

 

 

Pensando neles, os companheiros reencarnados, dos-pretensiosos e sinceros, que desejam aprender com a verdade, Valérium escreveu este livro.

 

Entregando-o, pois, aos amigos de esperança firme e coração singelo, rogamos ao Divino Mestre nos faça a todos também simples, a fim de que nos identifiquemos com a grandeza simples do autor e nos coloquemos, igualmente, à sombra acolhedora da bem-aventurança..

 

EMMANUEL

Uberaba, 31 de março de 1962.

 

(1) No versículo 3, do capítulo 5, do Evangelho segundo Mateus, a palavra do Cristo expressa-se nestes termos: — “Bem-aventurados os pobres de espírito, por que deles é o reino dos Céus. ” — Nota de Emmanuel.

 

Livro: “Bem-Aventurados os Simples” – Psicografia: Waldo Vieira – Pelo Espírito Valérium – Capítulo 02

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.