O Centro Espírita – Preparação de Trabalhadores para Atividades Espíritas

O Centro Espírita
Espirito Ismael 

No primeiro grupo espírita registrado no Rio de Janeiro; Grupo Confúcio; foi recebida uma mensagem do Espírito Ismael, falando a respeito de sua missão como condutor do Espiritismo em terras brasileiras.

Atendendo aos seus rogos reiterados, a palavra do Mestre se faz ouvir, esclarecendo o seu emissário dileto: 

“Ismael – disse-lhe o Senhor: concentraremos agora todos os nossos esforços a fim de que se unifiquem os meus discípulos encarnados, para a organização da obra impessoal e comum que iniciaste na Terra. Na pátria dos meus ensinamentos, o Espiritismo será o Cristianismo revivido na sua primeira pureza, e faz-se mister coordenar todos os elementos da causa generosa da Verdade e da Luz, para os triunfos do Evangelho. Procurarás, entre todas as agremiações da doutrina, aquela que possa reunir em seu seio todos os agrupamentos; colocarás aí a tua célula, a fim de que todas as mentalidades postas na direção dos trabalhos evangélicos estejam afinadas pelo diapasão da tua serenidade e do teu devotamento à minha seara. E como as atividades humanas constituem, em todos os tempos, um oceano de inquietude, a caridade pura deverá ser a âncora da tua obra, ligada para sempre ao fundo dos corações, no mar imenso das instabilidade humanas. A caridade valerá mais que todas as ciências e filosofias, no transcurso das eras, e será com ela que conseguirás consolidar a tua Casa e a tua obra”(…)

(Humberto de Campos, Francisco Cândido Xavier, Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho, capítulo 28)

É para discernir sobre o que é Espiritismo e o que não é, para esclarecer a verdadeira da falsa prática espírita, e o verdadeiro papel que cabe ao Centro Espírita desempenhar na regeneração moral e espiritual do indivíduo e da Humanidade, que empreendemos este estudo, alertando para a superior finalidade da existência do Centro Espírita no seu trabalho de promoção humana, de escola de almas, de detentor do ensino e da prática do Espiritismo”.

(Marcos Alberto de Mário, Reformador, jul./1996, Estudando o Centro Espírita)
1.Conceito

1.1. Pode- se aplicar a um Centro Espírita “a qualidade de célula de disseminação do Espiritismo, tendo papel de extrema relevância na tarefa de transformação da Humanidade, do atual estágio em que se encontra para o estágio da REGENERAÇÃO que já se começa a intuir.”

(Pessoa de Luna Xerxes, Reformador, Set./1997 – Os Recursos Humanos e as Atividades da Casa Espírita)

1.2.Segundo Emmanuel:

“…e uma escola onde podemos aprender e ensinar, plantar o bem e recolher-lhe as graças, aprimorar-nos e aperfeiçoar os outros, na senda eterna”.

(Emmanuel, Francisco Cândido Xavier, 10/04/1950, O Centro Espírita)

1.3. Sob outro aspecto, o Centro é Posto de socorro, espiritual e Material. Acolhe desde a criança, que reclama diretriz no Bem, até os velhos, necessitados ou não de Assistência e fraternidade. É templo, é recanto de paz, acolhendo os desesperados, os angus¬tiados, os revoltados.
(FEB, ESDE, Movimento Espírita, pag. 8O)

1.4 “(…) é, para todos estes desencantados, o refugio e a consolação. É o oásis de paz e de esperança onde esperam encontrar Jesus de braços abertos, para a doce e suave Comunhão da fraternidade e da alegria.

(Martins Peralva, Estudando a Mediunidade, cap.41)

1.5. “O templo é local previamente escolhido para encontro com as forças superiores.”

(André Luiz, Waldo Vieira, Conduta Espírita, cap.11)

1.6.“E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas e pregando o Evangelho do Reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo.”
(Mateus, 4: 23)

2. A adequação do Centro Espírita para o Melhor Atendimento às suas Finalidades
“O Conselho Federativo Nacional, reunido na sede seccional da Federação Espírita Brasileira, em Brasília (DF), nos dias 1º a 3º de outubro de 1977, com o objetivo de conjugar as Conclusões das reuniões dos Conselhos Zonais da 1ª, 2ª, 3ª e 4ª Zonas, levadas a efeito em Fortaleza (CE), Natal (RN), Belo Horizonte (MG) e Rio de Janeiro (RJ), de outubro de 1975 a abril de 1977, quando estudaram o tema “A Adequação do Centro Espírita para o melhor Atendimento de suas Finalidades”,

CONSIDERANDO:

1. que o Espiritismo é o Consolado prometido, que veio, no devido tempo, recordar e complementar o que Jesus ensinou, “restabelecendo todas as coisas no seu verdadeiro sentido”, trazendo, assim, à Humanidade as bases reais de sua espiritualização;
2. que é cada vez maior o número de pessoas que buscam no Espiritismo a orientação de que necessitam e a solução para os múltiplos problemas que as afligem;
3. que os Centros e demais entidades espíritas – neste Documento denominados “Centro – como escolas de formação espiritual e moral que devem ser, desempenham papel relevante na divulgação do Espiritismo e no atendimento a todos os que nele buscam orientação e amparo;
4. que, para bem atender às suas finalidades, o Centro Espírita deve ser um núcleo de estudo, de fraternidade, de oração e de trabalho, com base no Evangelho de Jesus, à luz da Doutrina Espírita;
5. que o Centro Espírita deve ser compreendido como a casa de uma grande família, onde as crianças, os jovens, os adultos e os idosos tenham oportunidade de conviver, estudar e trabalhar;
6. que o Centro Espírita deve proporcionar aos seus freqüentadores oportunidade de exercitar o seu aprimoramento íntimo pela vivência do Evangelho em seus trabalhos, tais como os de estudo, de orientação, de assistência espiritual e de assistência social;
7. que o Centro Espírita deve criar condições para um eficiente atendimento a todos os que o procuram com o propósito de obter orientação, esclarecimento, ajuda ou consolação;
8. que o Centro Espírita, como recanto de paz construtiva que deve ser, precisa manter-se em um clima de ordem, de respeito mútuo, de harmonia, de fraternidade e de trabalho, minimizando divergências e procurando superar o personalismo individual ou de grupo, a bem do trabalho doutrinário, propiciando a união de seus freqüentadores na vivência da recomendação de Jesus: “Amai-vos uns aos outros”;
9. que o Centro Espírita deve caracterizar-se pela simplicidade própria das primeiras Casas do Cristianismo nascente, com a total ausência de imagens, paramentos, símbolos, rituais, sacramentos ou outras quaisquer manifestações exteriores, tais como batizados e casamentos;
10. que o Centro Espírita, na condição de uma sociedade civil, deve organizar-se não apenas para desenvolver com eficiência as suas atividades bá¬sicas, mas também para cumprir as suas obrigações legais;
11. considerando, finalmente, que o Centro Espírita, como unidade fundamental do Movimento Espírita que é, deve manter um clima de entendimento, de harmonia e de fraternidade com relação aos demais Centros Espíritas, procurando unir-se a todos com o propósito de confraternizar, de permutar experiências para o aprimoramento das próprias atividades e de promover realizações em comum;

RESOLVE, por unanimidade, RECOMENDAR que os Centros Espíritas observem no seu funcionamento as seguintes diretrizes:

I. ORIENTAÇÃO:
Reconhecer que a vivência do Evangelho de Jesus-Cristo é o objetivo a ser atingido pela Humanidade.
II – ATIVIDADES BÁSICAS:
a) – Promover, com vistas ao aprimoramento íntimo de seus freqüentadores, o estudo metódico e sistemático e a explanação:
1 – da Doutrina Espirita no seu tríplice aspecto – científico, filosófico e religioso -, consubstanciada na Codificação Kardequiana;
2 – do Evangelho, segundo a Doutrina Espírita;

b) – promover a evangelização da criança, à luz da Doutrina Espírita;
c) – incentivar e orientar o jovem para o estudo e a prática da Doutrina Espírita e favorecer-lhe a integração nas tarefas do Centro Espírita;
d) – promover a divulgação da Doutrina Espírita, também através do livro;
e) – promover o estudo da mediunidade, visando oferecer orientação segura para as atividades mediúnicas;
f) – realizar atividades de assistência espiritual, mediante a utilização dos recursos oferecidos pela Doutrina Espírita, inclusive através de reuniões mediúnicas privativas de desobsessão;
g) – manter um trabalho de atendimento fraterno, através do diálogo, com orientação e esclarecimento às pessoas que buscam o Centro Espírita;
h) – promover o serviço de assistência social espírita, assegurando suas características beneficentes, preventivas e promocionais, conjugando a ajuda material e espiritual, fazendo com que este serviço se desenvolva concomitantemente com o atendimento às necessidades de evangelização;
i ) – incentivar e orientar a instituição do Culto do Evangelho no Lar.

III – ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS:

a) – Manter organização própria, segundo as normas legais vigentes, compatível com a maior ou menor complexidade de cada Centro e estruturada de modo a atender às finalidades do Movimento Espirita;
b) – estabelecer metas para o Centro Espírita em suas diversas áreas de atividade, planejando periodicamente suas tarefas e avaliando seus resultados;
c) – facilitar a efetiva participação dos freqüentadores nas atividades do Centro Espírita;
d) – estimular o processo de trabalho em equipe;
e) – dotar o Centro Espírita de locais e ambientes adequados, de modo a atender, em primeiro lugar, às atividades prioritárias;
f) – zelar para que as atividades exercidas em função do Movimento Espírita sejam gratuitas, vedada qualquer espécie de remuneração;
g) – não envolver o Centro Espírita quaisquer atividades incompatíveis com a Doutrina Espírita;
h) – aceitar somente os auxílios, doações, contribuições e subvenções, bem como firmar convênios, de qualquer natureza e procedência, desvinculados de quaisquer compromissos que desfigurem o caráter espírita da Instituição ou que impeçam o normal desenvolvimento de suas atividades, em prejuízo das finalidades doutrinárias, preservando, assim, a total independência administrativa da Entidade.

Anúncios

Uma resposta para “O Centro Espírita – Preparação de Trabalhadores para Atividades Espíritas

  1. Pingback: O Centro Espírita – Preparação de Trabalhadores para Atividades Espíritas | Casa Espírita Eurípedes Barsanulfo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s